quarta-feira, 17 de setembro de 2008


O Movimento, criado pelo casal Masataka e Keiko Ota, passou a existir depois que ambos perdoaram os assassinos de seu filho Ives, morto em 30 de agosto de 1997, com dois tiros no rosto. O menino, que tinha apenas oito anos, foi assassinado por ter reconhecido um de seus seqüestradores, que fazia a segurança nas lojas da família.
Keiko Ota, após perdoar os assassinos, mesmo sem ter conseguido engravidar por oito anos, acredita que devido essa atitude, foi agraciada com a possibilidade de uma nova gravidez cinco meses após a morte de Ives. Devido a isso, o casal, por ter obtido a paz de espírito, luta para que o dia da morte do filho seja comemorado como o Dia Nacional do Perdão.
Mundialmente falando, já existe a celebração do Dia do Perdão. A data, que é considerada a mais santa do calendário judaico, é conhecida como Yom Kippur e ocorre dez dias após o ano-novo judaico. Durante a comemoração, é feita a limpeza e recuperação da pureza espiritual através de jejum e celebrações religiosas.
NA SUA OPINIÃO, O BRASIL PRECISA DE DIA DO PERDÃO?

4 comentários:

elvira carvalho disse...

Para perdoar é preciso ter-se um grande coração. Ninguém perdoa ninguém porque se institui um dia de perdão mundial. Admiro a coragem do casal. Eu não seria capaz de perdoar quem fizesse mal ao meu filho. Ainda se fosse a mim...
Um abraço

evipensieri disse...

É preciso muito amor no coração para perdoar certas coisas. Admiro quem consegue isso.

Bjs.
Elvira

Georgia disse...

Olha minha irma, eu nao sei se eu perdoaria nao. É duro viu, eu que esperei 15 anos pelo meu primeiro filho, vc sabe. Antes dele perdi 4 e depois dele mais 2 até que chegou a Viviane, 20 anos depois de tanta luta. Vem um safado desse e mata uma crianca com 8anos apenas para nao ser reconhecido???

Esse casal é além das fronteiras, eu nao.

Estou sem Net durante 10 dias. Estou hoje na casa do vizinho. Por isso, vou estar sumida. Mas vou telefonar.

Beijao

Aninha Pontes disse...

Adriana, o perdão é uma das coisas mais difíceis.
Este caso específico, acho que eles tiveram uma graça muito grande, por ter aflorado esse sentimento do perdão.
Agora quanto ao dia, acho que todos os dias devemos exercitar o poder de perdoar.
Um beijo.